15 coisas que você precisa saber sobre pensamento positivo

Apontado como um dos desencadeadores do bem-estar psicológico, pensar positivamente pode ser uma prática de todos os dias

“Pensar positivo” é o conselho geral para superar qualquer dificuldade. Mas, afinal, o que é ser positivo? “Uma pessoa positiva é aquela que é confiante na vida”, resume Maria Teresa Guimarães, life coaching. Mas há uma grande diferença entre ser positivo e ser idealista. As pessoas positivas são realistas. “O pensamento positivo saudável gera pensamentos e atitudes que vão refletir na vida. Por exemplo, para passar no vestibular, a pessoa se motiva para estudar”, comenta o terapeuta e instrutor de ioga Fabio Mocci Camargos.

Reunimos 15 dicas para você colocar em prática no dia a dia e se tonar uma pessoa positiva. Veja abaixo.

1. Ser positivo também é uma questão de escolha. Portanto, saiba que a iniciativa tem que vir de você. “As pessoas positivas são mais racionais”, diz o coach André Lado Cruz.

2. A atitude positiva pode ser treinada. Uma boa maneira de praticá-la é meditar diariamente, mesmo que por pouco tempo. A meditação consiste em observar os próprios pensamentos. “Se o pensamento não é o que você quer, finja que ele é uma nuvem e deixe-o passar”, diz Teresa Guimarães.

3. As pessoas positivas não são imediatistas. Elas conseguem analisar uma situação e enxergar adiante. Por isso, André Lado Cruz ensina que uma maneira de ser positivo é pensar a longo prazo. Lembre-se que o futuro é produzido no presente e o que não está tão bom agora pode se tornar melhor se cultivado com positividade. “Ter um objetivo faz com que o peso do caminho seja suportável”, completa.

4. Ver fotos de animais e coisas fofas pode ter um impacto benéfico maior do que você imagina. Uma pesquisa de 2012 desenvolvida pela Universidade de Leicester mostrou que olhar imagens de filhotes fofos aumenta a concentração, fazendo com que o desempenho em atividades cotidianas melhore. Com mais foco, é possível encontrar soluções racionais e lógicas para os problemas que aparecem.

Getty Images

Ver fotos de animais fofinhos tem impacto positivo, segundo pesquisa

5. A música traz muitos benefícios. Entre eles, a capacidade de liberar o estresse e cultivar o modo de expressão pessoal. Que tal aprender a assoviar aquela sua música favorita?

6. Ria e sorria! Pensar positivo é uma questão de treino. Para isso, tente sempre emanar positividade. Se parecer algo muito difícil, a coach Teresa sugere uma técnica. “Quando estiver se sentindo carregado, feche os olhos e abra um sorriso. Ou, então, mostre os dentes para o espelho. Percebeu que algo dentro de você ficou mais leve?”. Nós testamos e percebemos.

7. Avalie todos os lados de uma situação. Terminou com o parceiro ou brigou com a amiga? Talvez seja hora de rever quais pessoas são necessárias na sua vida. “A pessoa positiva tem uma atitude racional diante da vida. No fundo, como acredita que tudo é bom, ela foca no lado afirmativo das oportunidades que a vida oferece”, conta Teresa.

8. Cultive relacionamentos enriquecedores com pessoas edificantes. Também não tenha receio de cortar aquelas pessoas que fazem mal do seu convívio. “Somos estações receptoras e transmissoras. Têm pessoas que exalam coisas boas e nos fazem querer ficar perto. Por outro lado, tem gente que você mal senta perto e já quer sair. Cultivar a relação com quem nos faz bem é necessário para a saúde mental”, explica a life coach.

9. Desconectar-se um pouco dos problemas é importante para manter uma atitude positiva. Desligue o computador ou a televisão e vá dar uma volta no quarteirão, apreciando os sons ao redor. “É difícil ser positivo em um mundo em que somos bombardeados com informações negativas”, comenta Teresa.

10. Cuidado com o ambiente que você cria, tanto para seus amigos quanto para a sua família. O terapeuta Fábio Mocci explica que o ambiente influencia a maneira como a pessoa encara a vida, principalmente a forma de criação. “O contexto familiar em que você está envolvido pesa muito. Se a pessoa tem pais opressores, pode se tornar uma pessimista”. Por isso, perceba se seu pessimismo é “herdado” e livre-se dele. E procure sempre criar um ambiente harmonioso ao seu redor.

11. Diga ‘sim’ para novas oportunidades. Seja uma pessoa mais aberta aos acontecimentos não planejados. Muitas coisas boas podem vir de lugares que você nem esperava e mergulhar no desconhecido costuma expandir suas visões de mundo.

Getty Images

O pensamento positivo deve ser cultivado todos os dias

12. Não tome decisões em situações de emoção extrema, seja de raiva ou felicidade. Na euforia, muitas vezes dizemos coisas que podemos nos arrepender depois, o que acaba criando uma situação desconfortável para todos. Uma pessoa positiva é, antes de tudo, racional e consciente de suas próprias ações. Na dúvida, clareie a mente, respire fundo e conte até 10.

13. Preste atenção não só ao que você fala, mas em como fala. Uma técnica interessante é sempre se questionar a quem a informação trará benefício. “Não adianta querer ser positivo se ficar falando mal dos outros”, exemplifica André.

14. Gaste seu tempo com experiências em vez de bens. O aprendizado das vivências é significativo para o resto da vida. “Um dos benefícios é sentir-se bem. Cada pensamento e ação produz uma descarga bioquímica que faz as pessoas experimentarem sensações diferentes a cada nova experiência”, conta Teresa Guimarães.

15. Faça uma limpeza interna. Não guardar mágoas e perdoar falhas são maneiras de começar esse processo. “A ‘ecologia interna’ faz com que haja uma reciclagem dos pensamentos ruins, e os reelabora internamente para devolver para o ambiente de maneira mais suave, mais agradável e condizente com a nossa identidade”, diz a coach.

Fonte:IG

Anúncios

Terapia: descubra se você precisa fazer com 8 sinais

Todos passam por períodos de estresse, tristeza, dor e conflito, mas nem sempre é possível lidar com estes sentimentos sem ajuda. O problema é que muitos evitam um terapeuta por ideias erradas, como a de que estes profissionais são indicados para “loucos” ou que buscar auxílio é um sinal de fraqueza. “Quanto mais cedo alguém recebe ajuda, mais fácil é para superar o problema. Haverá menos tempo e menos tensão e estresse envolvidos nisso”, disse o psicólogo Daniel J. Reidenberg. Para ajudar quem está em dúvida, o site Huffington Post reuniu oito sinais de que a terapia pode ser um caminho, listados pelos psicólogos Reidenberg, Mary Alvord e Dorothea Lack.

Todos os sentimentos são intensos: todas as pessoas ficam tristes e com raiva, mas com qual intensidade e frequência? O excesso contínuo destes sentimentos também pode indicar um problema. Outro item que deve-se ficar de olho é a catastrofização, que é uma forma intensa de ansiedade em que se  superestima as consequências negativas de determinado acontecimento. “Pode ser paralisante, levar a ataques de pânico e até mesmo fazer com que evite certas coisas”, disse a psicóloga Mary Alvord.

Quando uma situação traumática não sai da cabeça: a dor causada pela morte de um ente querido, perda do emprego ou fim de um relacionamento pode levar à necessidade de terapia. Muitas vezes, as sensações ruins somem com o tempo, mas, em alguns casos, persistem e passam a prejudicar a vida da pessoa. Entre as reações estão se afastar de amigos ou se aproximar demais deles e a incapacidade de dormir.

Dor de cabeça e baixa resistência: você tem dores de cabeça inexplicáveis, dores de estômago ou resfriados recorrentes? Pesquisas confirmam que o estresse pode se manifestar como doenças físicas. Entre as queixas também estão pontadas musculares (sem prática de atividade física) e dor no pescoço.

Uso de substâncias: se você está bebendo ou usando drogas em maior quantidade ou pensando mais em lançar mão dessas substâncias, pode ser um sinal de que você está procurando formas de anestesiar sentimentos. Alterações no apetite (para mais ou menos) também podem ser sinais de que a pessoa está com problemas em lidar com o estresse.

Receber feedback negativo no trabalho: mudanças no desempenho profissional  são comuns entre aqueles que lutam com problemas emocionais ou psicológicos. Você pode se sentir desconectado de seu trabalho, mesmo quando ele costumava lhe deixar muito feliz.

Deixar de gostar de atividades prazerosas: se as atividades que considerava prazerosas deixam de ter significado, pode ser um sinal de que algo está errado.

Relacionamentos tensos: nos relacionamentos, tem dificuldade de dizer o que realmente sente ou até de identificar o que está sentindo? Se você se sente constantemente infeliz durante as interações com familiares e parceiro, pode ser um candidato à terapia familiar.

Amigos estão preocupados: seus amigos costumam notar mudanças no comportamento e alertar. Se você já ouviu perguntas como “está acontecendo algo?” e “está tudo bem?”, talvez seja melhor buscar a ajuda de um profissional.

Fonte:Saúde Terra

Bambuterapia

A bambuterapia ou bamboo massage, está cada vez mais popular entre as mulheres por conta de seus benefícios que vão além do relaxamento muscular. Como abordamos no artigo “História e origem da bambuterapia“, a terapia, criada na França pelo terapeuta Gil Amsallem, é uma poderosa ferramenta no processo de emagrecimento, redução de gorduras localizas e serve também para ajudar a modelar o corpo das brasileiras, além de combater o estresse também, muito comum em nossa sociedade.

 

O QUE É BAMBUTERAPIA?

A técnica de bambuterapia é feita com pequenas hastes de bambus de diferentes tamanhos e seu grande diferencial é a intensidade na eliminação das gorduras corporais, muitas vezes sendo mais eficaz que a drenagem linfática. A técnica é usada como terapia auxiliar para diversos tratamentos, levando em conta seus inúmeros benefícios trazidos pela prática.

Mulher recebendo massagem de bambuterapia

Os tamanhos dos bambus usados na bambuterapia variam para cada parte do corpo, e é indicado para tratamento de gordura localizada, flacidez, celulite, limpeza cutânea, renovação celular entre outros.

A massagem além de ter efeito relaxante, reduz a tensão e o estresse liberando mais energia ao corpo, deixando a pele mais flexível, ajudando assim na redução de gorduras localizadas e outros benefícios.

INDICAÇÕES DA BAMBUTERAPIA

A bambuterapia é uma excelente ferramenta nos seguintes casos:

  • Redução de celulite
  • Combate a gordura localizada
  • Combate a flacidez
  • Redução de medidas

CONTRA INDICAÇÕES DA BAMBUTERAPIA

A Bambuterapia possui as mesmas contraindicações de uma drenagem linfática, ou seja, deve-se evitar receber este tipo de massagem, pessoas com problemas de:

  • Trombose
  • Diabetes
  • Câncer

 

CONCLUSÃO

A bambuterapia é uma massagem de origem francesa, e no Brasil é possível encontrar diversas instituições conceituadas que realizam este curso.

Vale lembrar que a bambuterapia sozinha não realiza milagres. É fundamental que junto com a massagem, o cliente tenha uma alimentação saudável e pratique atividade física regularmente para potencializar os resultados.

Leia mais em: http://www.dicasdemassagem.com.br/o-que-e-bambuterapia#ixzz34tO9Mm77

 

Fonte:Dicas de Massagem

 

Cristina Umbilino

Massagens com óleos essenciais, bambuterapia, drenagem linfática e terapia floral.

 Atendimento na Vila Mariana 97425 4732